O Brasil representa 33% do mercado da América do Sul na intenção de consumo de produtos à base de Cannabis Medicinal. Se cultivada essa planta no país, poderemos injetar bilhões na economia nacional. O potencial de geração de empregos supera mais de 300 mil postos de trabalho, em 10 anos. E com potencial de evitar a dor e produzir benefícios às vidas de milhões de pacientes potenciais, no mesmo período. A produção do Cânhamo Industrial é um trunfo que boa parte dos mais de 40 países que já revisaram suas relações com essa outra planta, do gênero cannabis. Uma injeção de bilhões na economia em poucos anos, favorecendo mais de 200 mercados no Brasil e pelo mundo. Benefício do agronegócio, passando pelas indústrias e chegando ao setor de serviços. Um potencial econômico de bilhões em 10 anos. Até 2030, mais de 100 países terão feito as pazes com a planta totalmente sustentável da Cannabis. Até lá, atuaremos para que a indústria brasileira seja referência mundial na produção, extração de insumos, comercialização e, até exportação, de Cannabis para uso medicinal e Cânhamos para uso industrial. Somos regidos por um Estatuto Social legítimo e que sempre estritamente as normas vigentes na legislação brasileira. Internamente ABICANN cuida da qualidade nas relações profissionais, regulando as abordagens e comunicações por meio por um Regimento Interno. E, para garantir maior eficiência, transparência e legalidade em cada passo da ABICANN, nas relações públicas com stakeholders em torno de nossa associação industrial, seguimos regras rígidas de compliance para atuação no cannabusiness brasileiro, já adaptado às normas mais atuais de relacionamento a qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo. A Ética como princípio; O Desenvolvimento como chegada. Bem-vindo/Bem-vinda à ABICANN!