Agenda

Agenda2020-10-27T08:27:38-03:00
2511, 2022

ABICANN pede ao Presidente Lula regulação e legalização da Cannabis no Brasil

Hoje, completam 84 anos da proibição da Cannabis/Maconha/Cânhamo no Brasil!

Em data simbólica, o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis,  pioneira entidade empresarial no Brasil a atuar com empresas e profissionais técnicos, de forma associativa, emitiu uma carta pública ao presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva pedindo para levar em consideração a regulação da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial em suas políticas públicas. O pedido revisão das Política de Drogas, que levam ao preconceito, racismo, prisões e violências também foram pautas abordadas no documento, logo abaixo.

Representanto uma parte significante da cadeia produtiva da Cannabis no Brasil, Thiago Ermano explica em 19 páginas de que forma a Cannabis/Cânhamo podem mudar a economia e ampliar o apoio aos excluídos das pautas governamentais, tendo apoio de nossos associados e técnicos.

“A data de hoje é muito simbólica, pois foi exatamente no dia 25 de novembro de 1938 que uma planta feriu a vaidade humana e foi proibida de ser cultiva em solo nacional. Hoje, completam-se 84 anos da proibição da Cannabis/Maconha/Cânhamo”, diz o presidente da associação.

Atualmente a entidade une o Brasil a mais de 20 países que discutem amplamente a Cannabis/Cânhamo, com colaborações técnicas e científicas e sempre em defesa pública pelo desenvolvimento industrial e empresarial dos mercados profissionais, em torno da planta. Na educação social, realiam eventos e ações que cumprindo os princípios da responsabilidade social, tendo parceiros cooperados em diversas regiões do Brasil e do mundo.

Saiba mais: https://abicann.org

2511, 2022

Legis Consultoria realiza evento com apoio da ABICANN, SINDUSFARMA e de especialistas em regulatórios

Por Adriana Dias | 25 de novembro de 2022

No dia 02 de dezembro, das 13h às 16h, acontecerá o Summit Brazil Cannabis Medicinal. O evento híbrido e com ingressos disponíveis será um encontro sobre o conhecimento estratégico da regulamentação, atualização científica e fabricação do Cannabis para uso terapêuticoe medicinal no país.

Confira a programação do Summit Brazil Cannabis Medicinal 2022

Hora Tema Palestrante
13:00 – 13:15 Abertura Rosana Mastellaro – Diretora Técnico Regulatória e Inovação no SINDUSFARMA
13:15 – 13:35 Cannabis e ambiente regulatório no Brasil Talita Ferreira – CEO da Legis Consultoria
13:35 – 14:00 A utilização da Cannabis
na veterinária
Katia Ferraro – Coordenadora do Grupo Trabalho (GT) Veterinário da ABICANN
14:00 – 14:25 Estudo pré-clínico e clínico Fernando de Rezende Francisco – Gerente da ABRACRO (Executive Manager)
14:25 – 15:00 Fabricação de Produtos à base de Cannabis no Brasil: do insumo farmacêutico ao produto terminado Helder Dario de Oliveira – Diretor Técnico Científico FarmaUSA
15:00 – 15:40 Benefícios do Cannabis Medicinal: da origem aos dias atuais Dr. Mario Grieco – Presidente Brasil/América Latina Cannabis Care
15:40 – 15:50 Roda de Conversa Palestrantes
15:50 – 16:00 Encerramento Thiago Ermano – Presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN)
A partir das 16:00 Coquetel Evento (Jogo Brasil x Camarões) Network Newbasca

SERVIÇO

Summit Brasil Cannabis Medicinal

Data: 02 de dezembro de 2022 | Horário: Das 13h às 16h

Realização: Legis Cosultoria & Representações

Apoio: Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN), Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (SINDUSFARMA) e NewBasca

Faça sua inscrição e participe.

Investimento: R$50 (Associados ABICANN ou SINDUSFARMA) | R$100 (Não Associados)

(Com informações da Legis Consultoria)

1011, 2022

ABICANN realiza a feira internacional ‘Hemp Fair Brasil 2023’ em abril, em São Paulo

Por Adriana Dias | 09 de novembro de 2022

Hemp Fair Brasil 2023 promete ser a maior feira temática da Cannabis sativa no Brasil aos públicos das Américas. Durante os dias 13, 14 e 15 de abril, a cidade de São Paulo oferecerá ao público presente um amplo espaço físico, preparado para receber comitivas de 25 países, apresentando inovações com a Cannabis para uso medicinal, industrial, adulto e saúde.

Estandes com exposição de produtos e serviços, painéis e palestras, oficinas práticas e ações de networking internacional estão na programação. Pequenas empresas e profissionais técnicos também terão espaços garantidos.

A realização da Hemp Fair Brasil é da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN), com produção da agência Comunicar Bem. O apoio institucional é do Instituto CuraPro: Acolhe Vidas. A feira brasileira foi criada com o objetivo de reunir o mercado internacional e nacional e contará com projeto de suporte para abrigar mais de 110 estandes para expositores, considerando empresas e organizações sociais, interessados em fornecer ou adquirir soluções com matérias-primas e insumos da planta Cannabis para uso medicinal e industrial.

A ABICANN visa realizar um grande encontro do setor no continente americano, reunindo profissionais e ambientes produtivos, econômicos e sociais, em torno da planta Cannabis. E apresentará as tendências do Brasil para o mundo.

Presença confirmada de participantes em diversos países que vão abordar temas, como: Cultura, Educação, Comportamento, Saúde, Ciências, Regulações, Negócios, Serviços, Vida Pública, Mídias, Marketing, Logística e Inovações que chegam ou saem do País. Quai são as tendências da cultura da Cannabis para os anos seguintes? Quais produtos e tecnologias devem chegar por aqui, até 2025?

Oportunidade para Empresas e Profissionais

Um pavilhão completo, com estandes em diversos tamanhos. Publicidade digital em telas e em comunicação outdoor. Áreas para oficinas práticas. Espaço para trazer ideias, utilizando os palcos. E ações de networking incentivados são algumas das oportunidades que empresas já podem garantir, reservando espaços até o dia 29 de novembro de 2022https://pt.surveymonkey.com/r/RJCGC8H

Flores de Cannabis: matéria-prima é componente importante para a produção de óleos medicianis e nutricionais

Espaço para todos os públicos: muito além do capital

Pequenos têm espaços! Totalmente inclusiva, a Hemp Fair Brasil oferece espaços na feira e nos eventos para pequenas e médias empresas ou direcionados aos profissionais autônomos com orçamento limitado para divulgar suas marcas, serviços e soluções. Um ambiente que está em preparo para incentivar conexões entre profissionais do setor e pessoas interessados em conhecer os benefícios da planta Cannabis, por meio de consultores e especialistas diversos.

Podem se cadastrar: associações de pacientes, growshops e tabacarias, empreendedores individuais e profissionais autônomos, médicos, farmacêuticos, psicólogos, veterinários, engenheiros agrônomos, técnicos laboratoriais e industriais terão espaços garantidos, porém, limitados!

21 Setores Econômicos: Cannabis Medicinal e Cânhamo Industrial

Uma série de Relatórios Técnicos e Científicos, produzidos a pedido da ABICANN, indicam que a Cannabis/Cânhamo é capaz de recuperar o meio ambiente, melhorar a saúde humana e animal, gerar empregos, desenvolver novos negócios e empreendedorismo e movimentar a economia nacional. São mais de US$ 30 bilhões por ano (aproximadamente R$ 155 bilhões), que deverão entrar na economia brasileira até 2030, de acordo com projeções da principal entidade empresarial e industrial, em defesa da cultura da Cannabis no País.

O Brasil estava atrasado sobre as questões de saúde e geração de oportunidades em torno da Cannabis. A informação contínua, a defesa de profissionais sérios e o nascimento de organizações empresariais, científicas e sociais, hoje são capazes de se reunir em associações pró-pacientes, em centros de inovações e pesquisas e na formação de empresas. São esses grupos que dão acesso a produtos de Cannabis, com grau farmacêutico, chegando às drogarias brasileiras ou sendo entregues diretamente aos pacientes que buscam medicamentos compostos da planta. Mas o mercado da Cannabis vai muito além dos produtos farmacêuticos mudno afora.

Nos próximos anos, os órgãos reguladores devem discutir as proposições de uma gama infinita de produtos para saúde, genética, nutrição e para se produzir quase tudo que se vê com as fibras e outras matérias-primas da Cannabis e da variedade Cânhamo

De medicamentos a roupas e à alimentação animal. Mais de 90 países no mundo já regularam, de alguma forma, as variedades de Cannabis e arrecadam milhões em impostos. E no Brasil, quando vamos regularizar?

Passou do tempo de revermos nossos conceitos para a compreensão de que se trata de uma economia bilionária, e será positivo para os brasileiros se profissionalizar, porque já existe um clima global em busca de mentes, recursos naturais e parcerias no Brasil, conferindo valor aos impactos do protagonismo econômico e social que gera aos países membros das Américas.

Previsão: os 12 Mercados Promissores no Brasil

Análises mercadológicas indicam que até 2030, mais de 150 países já terão regras claras sobre o cultivo, cadeia industrial, retorno social, taxas e impostos sobre a Cannabis/Cânhamo, de acordo com estudos encomendados pela ABICANN.

A entidade de representação empresarial e industrial da Cannabis brasileira considera uma economia capaz de gerar bilhões se desenvolvidos e modernizados os parques agrícolas e industrias para produtividade, pesquisa e desenvolvimento de produtos de saúde, imediatamente.

Lideranças e técnicos reconhecidos especulam que por aqui haverá grandes impactos econômicos, em 21 setores, quando incluímos também as fibras do Cânhamo nas tendências de mercados com a planta. O Brasil tem tecnologias, grandes universidades, mas ainda precisamos de projetos de leis para recomendar pesquisas e estudos pelas universidades e dezenas de cursos, por centros de pesquisas e por outras entidades atuantes com PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) de produtos.

Conheça os 12 principais setores que mais podem se beneficar da Cannabis para usos diversos:

Tendências mundiais com a Cannabis/Cânhamo devem ganhar força nas Américas, nos próximos anos. Uma economia represada há 84 anos no Brasil

Motivos políticos, econômicos e ideológicos, e que têm nos afastado dos benefícios para saúde e para uma vida sustentável com essa… planta. Analisemos a questão jurídico-legislativa, a partir do Decreto-Lei No 891, de 25 de novembro de 1938, que foi assinado pelo ex-presidente Getúlio Vargas e completa 84 anos de… desatualização.

Nos Estados Unidos o Hemp (Cânhamo) é a nova sensação econômica!

Em 2021, A produção de Cânhamo nos Estados Unidos, em 2021, totalizou US$ 824 milhões em valor (R$ 4 bilhões, aproximadamente) – a grande maioria veio do cultivo de flores, de acordo com um relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Ou seja, os indicativos mostram que manter uma planta ilegal no Brasil é dar apoio às falidas políticas de combate às drogas, iniciada em 1930 pelos EUA.

Atualizar legislações e normativas pode nos dar acesso a uma economia pulsante e a saúde necessária que os canabinoides podem nos propiciar, que o cânhamo pode nos oferecer com suas fibras. E no cenário geral, a legislação ainda indica que a repressão ao uso de Cannabis no Brasil é justificada por uma lei preconceituosa, desatualizada e que prejudica a vida de todas e todos os brasileiros. Essas leis associam o consumo adulto da maconha fumada a pessoas em estado violento, o que não faz sentido.

Podemos pesquisar diretamente mais de 35 mil evidências que relacionam a Cannabis à saúde, e os efeitos de muitas das 500 moléculas já mapeadas podem ser conhecidos, por meio do confiável site da PubMed. Trata-se da maior biblioteca norte-americana, reunindo mais de 33 milhões de citações da literatura científica, periódicos de vários campos da ciência e livros on-line.

Cânhamo cultivado em ambiente aberto para alimentar a agroíndustria em mais de 50 países, até o momento

Empresas e Profissionais podem reservar espaços na Hemp Fair Brasil até 29 de novembro de 2022, pelo link: https://pt.surveymonkey.com/r/RJCGC8H

SERVIÇOS:

Quando: 13, 14 e 15 de abril de 2023

Local: Barra Funda, São Paulo

Informações/CAEX: +55 13 9.9607.9093

Equipe Organizadora: relacionamento@comunicarbem.com.br ou eventos@abicann.org

Informações à imprensa: portal@abicann.org

1910, 2022

Hemp Fair leva conhecimentos científicos sobre Cannabis Medicinal e Industrial pelo Brasil

.

CLIQUE E ADQUIRA AQUI UM DESCONTO

Durante seis meses as capitais do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Norte, Mato Grosso e Brasília vão receber a Hemp Fair – Experience. A série de apresentações presenciais (e online) deve movimentar e reunir mais de 1500 lideranças médicas, científicas, empresariais e políticas, para abordagens econômicas, regulatórias e sociais, em torno da planta Cannabis sativa.

Participam de cada sessão médicos e profissionais da saúde, empresas e profissionais de áreas técnicas, associados à Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) e empresários que atuam no mercado da Cannabis Medicinal; e agricultores, investidores e outros que querem compreender as oportunidades de investimentos na produção de Cânhamo para uso industrial.

Sempre focados em buscar visões técnico-científicas, especialistas em genética, agricultura, Assuntos Regulatórios, PD&I (pesquisa, desenvolvimento e inovação), Cultura Empreendedora, saúde humana e animal, sustentabilidade (ESG), indústrias (farmacêuticas, veterinária, fibras naturais, alimentos e bebidas, tecnologias etc.), após conhecerem as tendências de conteúdo e soluções a serem apresentadas durante a Hemp Fair Brasil 2023, que acontecerá em São Paulo, em abril.

Essa que pretende ser a maior feira brasileira de Cannabis a trazer tecnologias e inovações mundiais, focada em 21 setores econômicos do País. Estandes com exposição e venda de tecnologias, produtos para a saúde, palestras, oficinas e ações de networking internacional estão na programação para o ano que vem. Pequenas empresas também terão espaços garantidos.

Eventos começam ainda em 2022

Totalmente inclusivos, os espaços da feira e eventos que o antecedem estão projetados para incentivar conexões entre profissionais do setor e pessoas interessados nos benefícios da planta Cannabis, propondo ambientes pensados na inovação aberta. O foco será conhecer e apresentar tecnologias, produtos e serviços, que serão tendências da cultura da Cannabis para os anos seguintes. Quais produtos e tecnologias devem chegar por aqui, em 2025?

Confira o Calendário de Eventos. Empresas e Profissionais podem reservar espaços:

Hemp Fair – Experience
2022
• Outubro: Curitiba, Paraná
• Novembro: Capital, Rio de Janeiro
• Dezembro: Capital, São Paulo [evento exclusivo]

2023

• Janeiro: Natal, Rio Grande do Norte

• Fevereiro: Cuiabá, Mato Grosso
• Março: Distrito Federal, Brasília

Hemp Fair Brasil 2023
• Abril: Capital, São Paulo

Hemp Fair Brasil: produção e realização dos eventos

A realização das ações para relacionamentos e geração de oportunidades, gestão do conhecimento e muito mais, é da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN), com a produção geral da equipe formada pela agência Comunicar Bem, especializada em gestão de imagem corporativa, eventos empreendedores para inovações e formadora de redes de relacionamentos empresariais formada por 10 países: Brasil, Uruguai, Argentina, Colômbia, México, Estados Unidos, Canadá, França, Angola e África do Sul.

A Hemp Fair Brasil é uma feira que contará com projeto de suporte para abrigar mais de 120 estandes para expositores de soluções para consumidores, considerando empresas e organizações sociais, interessados em fornecer ou adquirir soluções com matérias-primas e insumos da planta Cannabis.

A ABICANN vai realizar um grande encontro do setor, reunindo profissionais e setores produtivos, econômicos e sociais, em torno da planta Cannabis; e apresentar as tendências do Brasil para o mundo. Presenças de participantes em 25 países, abordando

temas sobre Cultura, Educação, Comportamento, Saúde, Ciências, Negócios, Serviços, Vida Pública, Mídias/Marketing, Logística e Inovações que chegam ou saem do País.

ABICANN: cadeia produtiva da Cannabis Medicinal e Industrial no Brasil passa por 6 grandes setores, que alimentam vida, economia e meio ambiente

21 Setores Econômicos: Cannabis Medicinal e Cânhamo Industrial

De medicamentos a roupas e à alimentação animal. Mais de 90 países no mundo já regularam, de alguma forma, as variedades de Cannabis e arrecadam milhões em impostos. E no Brasil, quando vamos regularizar?

Nos próximos anos, os órgãos reguladores devem discutir as proposições de uma gama infinita de produtos para saúde, genética, nutrição e para se produzir quase tudo que se vê com as fibras e outras matérias-primas da Cannabis e da variedade Cânhamo.

Durante os eventos será apresentada uma série de Relatórios Técnicos e Científicos, produzidos a pedido da ABICANN, que indicam como a Cannabis/Cânhamo é capaz de recuperar o meio ambiente, melhorar a saúde humana e animal, gerar empregos, gerar impostos, desenvolver novos negócios e movimentar a economia nacional. São mais de US$ 30 bilhões por ano (aproximadamente R$ 150 bilhões*), que devem entrar na economia brasileira até 2030, de acordo com as projeções da principal entidade empresarial e industrial de defesa da cultura da Cannabis no País.

O Brasil estava atrasado sobre as questões de saúde e geração de oportunidades em torno da Cannabis. A informação contínua, a defesa de profissionais sérios e o nascimento de organizações empresariais, científicas e sociais, hoje são capazes de se reunir em associações pró-pacientes, em centros de inovações e pesquisas e na formação de empresas. São esses grupos que dão acesso a produtos de Cannabis, com grau farmacêutico, chegando às drogarias brasileiras ou sendo entregues diretamente aos pacientes que buscam medicamentos compostos da planta.

CADASTRO PARA RESERVAS: https://pt.surveymonkey.com/r/RJCGC8H

Confira a programação completa e garanta seu ingresso (presencial, exclusivo, ou online):

PROGRAMAÇÃO:

8h30 – Credenciamento e Recepção

9h00 – Thiago Ermano, Presidente da ABICANN e Marco Carboni, Presidente do Instituto CuraPro

Temas: Lançamentos da Hemp Fair EXP / Abertura do evento regional

9h30 – Jorge Callado – Presidente do TECPAR e Daniele Cristina Adão – Gerente do Centro de Tecnologia em Saúde e Meio Ambiente do TECPAR

Tema: Cannabis: Inovação e Saúde para um Estado responsável

10h30 – Pitch dos Expositores – Soluções, Produtos e Serviços à saúde e aos mercados da Cannabis

12h00 – 13h20 – Pausa para o Almoço e Networking Qualificado

13h30 – Kathleen Fornari, CEO da Anna Medicina Endocanabinoide e Dr. Vitor Jorge W. Brasil, Mestre em Educação em Saúde e Especialista em Medicina Preventiva, Administração e Informática em Saúde

Tema: CannaTech: plataforma de acesso a Médicos e Pacientes à Cannabis Medicinal

14h30 – Joaquim Castro, CEO da Clínica Gravital, e Dra. Amanda Medeiros, Médica da Clínica Gravital Curitiba, com certificação internacional Medical Applications of Cannabis pelo Green Flower Institute – California

Tema: Apresentação de Casos Clínicos para Médicos e Profissionais da Saúde

15h30 – 16h00 – Networking Qualificado e Coffee Break

16h00 – Dr. José Almeida, CEO da Nunature Labs

Tema: Produtos de Cannabis, PD&I do primeiro full spectrum de hemp nas drogarias brasileiras

17h00 – 17h30 – Dra. Ana Fábia Martins, Advogada, Especialista em Direito e Negócios Internacionais e Direito e Moda é criadora da marca Hemp4Fashion e Vice-Presidente Jurídica da ABICANN

Tema: Cânhamo para a Indústria da Moda – e para mais de 20 setores econômicos no Brasil

17h30 – 18h00 – Marco Carboni, Presidente do Instituto CuraPro e Thiago Ermano, Presidente da ABICANN

Temas: Convites, Agradecimentos e Descontos para próximos eventos Hemp Fair – Experience

SERVIÇOS:

HEMP FAIR – EXPERIENCE

Realização: 25 de Outubro de 2022 em Curitiba/PR

Endereço: Hotel Lizon – Av. Sete de Setembro, 2246, Centro, Curitiba – Paraná – 80060-070

Ingressos para Curitiba/PR: https://bit.ly/PR2510

Mais informações: +55 13 9.9607.9093 / eventos@abicann.org e relacionamento@comunicarbem.com.br

REALIZAÇÃO: Associação Brasileira das Indústrias da Cannabis (ABICANN)

PRODUÇÃO EXECUTIVA: Agência Comunicar Bem

APOIO INSTITUCIONAL: Instituto CuraPro: Acolhe Vidas

APOIO DE MÍDIA: Green Science Times e Business Watching

CLIQUE AQUI E ADQUIRA UM DESCONTO ESPECIAL

3008, 2022

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA AS ASSEMBLEIAS GERAIS ORDINÁRIAS E EXTRAORDINÁRIAS (AGOE’s) ABICANN

Prezados Associados e Associadas:

A Presidência e Diretoria Executiva da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) convocam V.Sas. a participarem das AGOE´S a realizarem-se em 30 de agosto de 2021, das 19h00 às 21h00 – exclusivamente na modalidade virtual.

 

  1. HORÁRIO: Primeira convocação às 19h00; e segunda convocação, às 19h30;

 

  1. ORDEM DO DIA:

I – Apresentação de resultados e relatório de atividades, até julho/2022;

II – Apresentação de relatórios e planos de atividades para o próximo período, conforme orienta o Art. 47 do Estatuto Social da ABICANN; e

III – Posse de novos integrantes na Diretoria Executiva.

 

  1. PAUTA DA AGO:

I – Apreciar e votar o Relatório de Atividades e o balanço social apresentado pelo Presidente, ambos relativos ao exercício findo em 31/12/2021, após o parecer do Conselho Fiscal;

II – Apreciar e votar o Plano de Atividades e a Previsão Orçamentária Anual, apresentados pelo Presidente;

III – Eleger e empossar os membros da Diretoria os membros do Conselho Fiscal, com mandato de 1º/9/2022 até 5/5/2024; e

IV – Outros assuntos de interesse social.

 

  1. PAUTA DA AGE:

 

I – Deliberação e aprovação das alterações de Estatuto, proposta pelo Presidente e/ou Diretores da ABICANN;

 

  1. INFORMAÇÕES E OBSERVAÇÕES RELEVANTES AOS ASSOCIADOS ÀS AGOE’s

 

  • As Assembleias serão instaladas em 1ª convocação, com a presença de metade mais um dos associados com direito a voto e, em 2ª convocação, a ser realizada 30 minutos após à 1ª convocação, com qualquer número de associados com direito a voto, deliberando-se sempre por maioria simples dos votos.

 

  • O edital de convocação será publicado no site da ABICANN, na rede social profissional LinkedIn e enviado no endereço eletrônico, pela via do aplicativo whatsapp, informados pelo associado em sua ficha cadastral, com antecedência mínima de 10 (dez) dias da data da realização das AGOE´s.

 

  • Poderão participar das AGOE’s todos os associados no gozo de seus direitos, sendo reservados aos Associados Fundadores o direito a 2 (dois) votos, aos associados Efetivos o direito a 1 (um) voto nas decisões da Assembleia Geral e aos demais associados o direito de se expressar, sendo consignado em ata as manifestações.

 

  • Os Associados que assim o desejarem, pela via virtual, poderão se fazer representar por outro associado, mediante apresentação de uma procuração, a qual deverá ser encaminhada à ABICANN com até 48 horas de antecedência da realização das AGOE’s.

 

  • O link de acesso à sala de reunião virtual das AGOE’s será enviado pelo e-mail cadastrado na ABICANN, com até 1h de antecedência.

 

São Paulo, 15 de agosto de 2021

 

Atenciosamente,

Thiago Ermano Jorge
Diretor-Presidente | ABICANN
thiago@abicann.org

2707, 2022

Reunião Ordinária Bimestral Geral com Associados

A próxima Reunião Ordinária (R.O.) Geral para Associados, que compõem os 5 Comitês da ABICANN (Economia, Internacional, Justiça, Política e Sociedade), acontecerá em 27 de julho (quarta-feira), das 19h às 21h.

As R.Os de 2022 voltam a acontecer bimestralmente, e nos reuniremos online e por 2 horas, com o objetivo de deliberar ações propostas pelos integrantes e membros dos Comitês e dos Grupos de Trabalhos, para gerar conhecimentos e ouvir autoridades do Brasil e mundo, em torno da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial.

Saiba mais:

Converse com os Comitês: diretorias@abicann.org

Converse com os Grupos de Trabalhos: coordenacao@abicann.org

E relembre as Missões da ABICANN.

307, 2022

CARTA PÚBLICA DA ABICANN AOS PODERES, AO EMPRESARIADO E À SOCIEDADE BRASILEIRA

CARTA PÚBLICA DA ABICANN AOS PODERES, AO EMPRESARIADO E À SOCIEDADE BRASILEIRA

São Paulo, junho de 2022.

Precisamos de apoio para projetarmos, em conjunto, um caminho inteligente e sustentável à implementação da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial no Brasil, focados nos objetivos de criarmos projetos de educação social e profissional; e de conscientização governamental, sobre os benefícios e malefícios desta planta. Um universo econômico e de oportunidades sociais inexploradas. Neste ano de 2022, as informações econômicas e sociais serão colocadas às mesas de discussões. Nosso país precisa se modernizar e pode se tornar líder global em inovação e ciências com essa planta tão versátil e sustentável, mas ainda mantida ilegalmente no Brasil.

A Associação Brasileira das Indústrias da Cannabis (ABICANN) e associados têm por missão abrir diálogos diplomáticos com os Poderes da República e com setores econômicos e sociais no País, a serem amplamente impactados pela capacidade econômica dessa poderosa planta: a Cannabis. Atualmente, mais de 90 países já regulamentaram e mais da metade deles cultiva e/ou industrializa matérias-primas para fornecimento nos mercados internos e para a exportação de produtos com aplicação nutricional ou farmacológica.

Análises mercadológicas indicam que, até 2030, mais de 150 países já terão regras claras sobre o cultivo, cadeia industrial, retorno social, taxas e impostos sobre a Cannabis/Cânhamo, de acordo com estudos encomendados pela ABICANN.

Estamos considerando uma economia capaz de gerar mais de US$ 30 bilhões por ano, ao Brasil, se desenvolvidos e modernizados os parques agrícolas e industrias para produtividade, pesquisa e desenvolvimento de produtos de saúde imediatamente. Lideranças e técnicos reconhecidos especulam que por aqui haverá grandes impactos econômicos, em 21 setores, quando incluímos também as fibras do Cânhamo nas tendências de mercados com a planta. O Brasil tem tecnologias, grandes universidades, mas ainda precisamos de projetos de leis para recomendar pesquisas e estudos pelas universidades e dezenas de cursos, por centros de pesquisas e por outras entidades atuantes com PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) de produtos.

Vamos discutir, com profundidade, questões sobre a Cannabis Medicinal e o Cânhamo Industrial para o Brasil?

Antes, é importante entendermos: onde estão os problemas reais? Motivos políticos, econômicos e ideológicos, e que têm nos afastado dos benefícios para saúde e para uma vida sustentável com essa… planta. Analisemos a questão jurídico-legislativa, a partir do Decreto-Lei No 891, de 25 de novembro de 1938, que foi assinado pelo ex-presidente Getúlio Vargas, e está prestes a completar 84 anos de… desatualização. Nos Estados Unidos o Hemp (Cânhamo) é a nova sensação econômica! Em 2021, A produção de Cânhamo nos Estados Unidos, em 2021, totalizou US$ 824 milhões em valor (R$ 4 bilhões, aproximadamente) – a grande maioria veio do cultivo de flores, de acordo com um relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Ou seja, os indicativos mostram que manter uma planta ilegal no Brasil é dar apoio às falidas políticas de combate às drogas, iniciada em 1930 pelos EUA. Atualizar legislações e normativas pode nos dar acesso a uma economia pulsante e a saúde necessária que os canabinoides podem nos propiciar, que o cânhamo pode nos oferecer com suas fibras.

O cenário geral indica que a repressão ao uso de Cannabis no Brasil é justificada por uma lei preconceituosa, desatualizada e que prejudica a vida de todas e todos os brasileiros. Essas leis associam o consumo adulto da maconha fumada a pessoas em estado violento, o que não faz sentido.

Podemos pesquisar diretamente mais de 35 mil evidências que relacionam a Cannabis à saúde, e os efeitos de muitas das 500 moléculas já mapeadas podem ser conhecidos, por meio do confiável site da PubMed. Trata-se da maior biblioteca norte-americana, reunindo mais de 33 milhões de citações da literatura científica, periódicos de vários campos da ciência e livros on-line.

Ao associar a planta Cannabis ao preconceito racial, o acordo político e estratégico do governo brasileiro de Getúlio Vargas, no século passado, fazia sentido para o modelo de política global daquela época, e foi decisivo para proibir o acesso a uma planta que é vista por grandes economias como uma das indústrias de maior potencial medicinal, econômico e social para os próximos 50 anos.

É por isso que a ABICANN e associados pedem aos Poderes da República – nos níveis da União, Estados e Municípios – esforços para melhorias nas regulações e legislações claras sobre produção agrícola, industrialização, logística nacional e internacional, consumo e acesso da Cannabis à saúde humana e animal. Além de outras importantes questões que orbitam essa cultura sustentável e ambientalmente correta.

E sobre o Cânhamo Industrial, por que não legalizar e aproveitar a economia por ele gerado? O Brasil precisa viabilizar a produção de Cânhamo para uso industrial, em nível nacional, nos próximos anos. O País deixa de arrecadar orçamentos que ultrapassam os US$ 15 bilhões, por ano. Esse é o curso do preconceito. E são estas e outras questões que nós, da ABICANN, propomos debater com legisladores, governadores, tribunais de justiça, órgãos de defesa de uma Cultura Empreendedora e com retornos e entregas sociais reais, sem alegorias ou marketing esvaziados.

Na geração de renda e empregos, o Cânhamo Industrial brasileiro terá capacidade de gerar entre 100 mil e 300 mil empregos, se implementado nos próximos três anos, ou seja, até meados de 2025. O que lideranças empresariais, legisladores, governadores e organizações sociais, que necessitam ou têm interesse na produtividade da Cannabis Medicinal ou Industrial, podem fazer pela causa?

Precisamos projetar um caminho inteligente e sustentável para auxiliar o ecossistema social e empresarial da Cannabis Medicinal e para o Cânhamo Industrial, com o objetivo de criar projetos, desenvolver programas de educação e realizarmos conscientização governamental e social sobre os benefícios e malefícios gerados pela Cannabis. Um universo inexplorado, repleto de oportunidades boas para as brasileiras e brasileiros.

São centenas de motivos para discutirmos – de forma ética, profissional, civilizada e humanizada – sobre os benefícios da Cannabis / Cânhamo, com olhares direcionados à revisão dos problemas gerados pela atual Política de Drogas, e a pensar positivamente como vamos gerar ciência e saúde, oportunidades diversas para empregos e empreendedorismo, para gerar mais oportunidades agrícolas; possibilidades de negócios para a agroindústria e comercialização nacional e internacional de extratos e fibras da planta. Mais de 200 tipos de indústrias podem se beneficiar do cultivo, industrialização e distribuição de Cannabis e produtos derivados.

Do plástico, madeira, metal, alimentos, biocombustível, à produção de rações para animais, às ferramentas biológicas e ecologicamente ambientais para recuperar solos contaminados, por exemplo. A Cannabis tem a capacidade de estimular o nascimento de centenas e até milhares de Pequenas e Médias Empresas (PMEs) no Brasil.

A economia do Cânhamo deverá estimular a formação técnica profissionalizante, gerar estímulos fiscais para o País. E o papel dos legisladores brasileiros é de melhorar normativas e instituir políticas públicas favoráveis à pesquisa, cultivo, industrialização e acesso aos produtos de Cannabis, se quisermos atrair grandes investimentos internacionais.

Redes internacionais chegando no Brasil

Atualmente a ABICANN compõe uma rede internacional, composta por 20 países nas Américas, em prol da criação de tratados entre os países do bloco, e que regulamentaram ou legalizaram totalmente a planta e seus produtos. O Brasil está na lanterna, assustadoramente! Estudos globais de mercado indicam que nosso País pode representar mais de 30% do mercado Sul-americano em potencial de consumo, e um potencial maior para a produtividade, seja no agro, na indústria ou centros de pesquisas. A Cannabis Medicinal e o Cânhamo para uso industrial são realidades globais, prestes a impactar fortemente a nossa economia. Precisamos de total apoio de toda sociedade brasileira, para criarmos condições de nos preparar ao novo cenário econômico e social mundial.

O que temos hoje nas farmácias – por conquistas de pacientes, empresas, entidades e representação e grupos adeptos da causa da Cannabis Medicinal, são pouco mais de 10 produtos à base de canabinoides para saúde. Mas o acesso ainda é restrito e caro para o custo de vida atual dos brasileiros. O que precisamos, imediatamente, é dar acesso a pelo menos 18 milhões de pessoas, desenvolvendo em território nacional e produzindo produtos de saúde seguros, regulados, eficazes e com custo-benefício real.

É preciso coragem e ação para trazermos a Cannabis e o Cânhamo legalmente para o cenário macroeconômico brasileiro!

A ABICANN e associados surgem para estimular uma economia sustentável, ética, que reduza misérias e gere oportunidades, em 2022. Essa é uma causa urgente, humanitária, e precisamos nos unir para engajamentos e movimentações reais. E, por meio desta carta, nós que somos pacientes, familiares, trabalhadores, investidores, empresários, profissionais de diversos setores e entidades sociais, pedimos aos poderes, lideranças empresariais e representações da sociedade civil organizada uma maior abertura aos diálogos e convergências de interesses legítimos, sobre a economia da Cannabis.

Por fim, a ABICANN solicita apoio da sociedade civil e seus organismos, dos 21 setores e dezenas de mercados interessados na economia do Cânhamo; e dos governadores e legisladores brasileiros, para colaborarem com avanços que modernizarão as leis atuais, gerarão regulações amplas e aberturas para educação sobre os benefícios da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial ao País. Pensamos em desenvolvimento econômico e social para os brasileiros e para quem quer investir financeiramente nos negócios da Cannabis, aqui no Brasil. Impostos, taxas, fundos para reduções de misérias estão entre nossas propostas, como entidade oficial de representação dos mercados da Cannabis.

Estando certos de que esta carta surtirá efeito de ação nos Poderes da República, nos setores empresariais e na sociedade brasileira, além de fornecer informações, ficamos à disposição para dialogarmos sobre desenvolvimento econômico e social do nosso Brasil, por meio da Cannabis, e sempre com olhares direcionados às melhorias jurídicas e regulatórias, que projetam dias melhores para todos nós.

Atenciosamente,

THIAGO ERMANO

Diretor-Presidente

Associação Brasileira das

Indústrias de Cannabis (ABICANN)

 

====

BAIXE O DOCUMENTO ASSINADO, EM PDF

2506, 2022

The Quantic Hub promove evento online com autoridade brasileira em medicina canabinoide

Por Green Science Times | 23 de junho de 2022

Dando prosseguimento à realização de lives com importantes nomes da medicina canabinoide, a The Quantic Hub, primeira Healthtech de Cannabis Medicinal brasileira, convida a Drª. Janaina Barboza para uma conversa informativa no dia 30 de junho, às 19h, no perfil @thequantichub no Instagram.

A mediação será feita por André Steiner, Diretor Executivo e Fundador da The Quantic Hub. Intitulada de “A fantástica fábrica de cannabis”, a live abordará temas fundamentais para a formação dos profissionais que atuam no segmento que demonstra grande aquecimento e curiosidade: a Cannabis Medicinal.

Médicos, estudantes, pesquisadores, comunicadores e qualquer pessoa que esteja interessada em saber mais acerca das novidades do tratamento com canabinoides poderá ampliar os conhecimentos sobre fitocanabinóides, Sistema Endocanabinoide e uso Medicinal da Cannabis. O encontro será uma excelente oportunidade de aprimorar o aprendizado.

Para Drª Janaína, “a cannabis é, talvez, o sistema químico mais importante do corpo humano”.

Saiba mais sobre os expositores da live da The Quantic Hub:

Dra. Janaina Barboza – Graduada em Medicina pela FEPAR – Faculdade Evangélica do Paraná, a profissional sempre quis ir além da medicina tradicional, pois gostava da ideia do ajuste fisiológico do corpo. E foi assim que ela descobriu os tratamentos à base de Cannabis, pois ia ao encontro de tudo em que acreditava. Hoje, é considerada uma das maiores autoridades brasileiras no assunto.

André Steiner – Formado em Ciências Animais e Veterinária pela Universidade Hebraica de Jerusalém, foi oficial de infantaria no Sexto Regimento de Infantaria de Caçapava (SP) e é Diretor Executivo e Fundador do The Quantic Hub, um pool de empresas que une Jamaica-Brasil-Israel.

LEIA TAMBÉM: DNA e Canabinoides: “Oportunidade do Brasil se tornar o modelo na medicina de alta precisão”, afirma André Steiner da The Quantic Hub

Serviço:
Live: “A fantástica fábrica de Cannabis”
Drª Janaina Barboza e André Steiner
Quinta-feira, 30/06, 19h
Instagram – @thequantichub

2604, 2022

LIVE ABICANN: cenário regulatório, empresarial e social da Cannabis [Medicinal e Industrial] no Brasil

A cada dois meses a Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) realizará lives (eventos ao vivo e online) sobre as movimentações econômicas e sociais nos mercados da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial no Brasil, nas Américas e pelo mundo. A primeira live acontecerá em 21 de abril de 2022, das 19h30 às 21h30.

O evento online desse bimestre traz à luz o Cenário regulatório, empresarial e social da Cannabis [Medicinal e Industrial] no Brasil, sendo destinado a informar, educar e orientar, principalmente, profissionais das seguintes áreas:

Agronomia, Indústria, Direito, Farmácia, Medicina, Psicologia, Veterinária, Pesquisa & Desenvolvimento, Inovação, Assuntos Regulatórios, Investimentos, Associativismo, entre outras interessadas na temática.

Entre os temas constantes desse e dos próximos eventos bimestrais da ABICANN, estão: Negócios, Desenvolvimento de Mercados, Prestação de Serviços, Uso de Tecnologias, Comercialização de Produtos e Dados Estratégicos.

Acompanhe quais são as principais questões a serem respondidas por autoridades, especialistas e lideranças atuantes em cada setor ou mercado mencionado:

  • Como será o ano para quem atua nos mercados da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial brasileiro?

  • 2022: o que esperar do cenário regulatório (ANVISA, MAPA, CFM, CFMV, CRP e outros)?

  • E o meio empresarial, já pode aproveitar as oportunidades? Ou ainda enxergamos como “mercados futuros”?

  • E as tendências para a sustentabilidade das associações de pacientes de Cannabis Medicinal?

  • Quais são os 21 setores econômicos que começam a se mobiliza pelo Cânhamo Industrial brasileiro?

  • E quais são os 10 mercados mais relevantes e que já demandam soluções, parcerias e serviços no País?

Conheça nossos speaksers, profissionais Associados e convidados da ABICANN:

– Carol Aguiar – Especialista em Marketing de Relacionamento, Endomarketing e Comunicação Interpessoal; e Diretora de Relacionamento e Comunidades da ABICANN;

 Thiago Ermano – Comunicador e Diretor-Presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN);

– Talita Ferreira – Farmacêutica e Especialista em Assuntos Regulatórios da Legis Consultoria;

– Fábio Costa – Farmacêutico, MBA em Gestão Comercial e Coordenador do Grupo de Trabalho Farmacêutico da ABICANN. Consultor em gestão comercial e treinamento no setor de Cannabis pela IC&B (investimento em carreira & negócios);

– Valéria Gonçalves – Farmacêutica e Especialista em Assuntos Regulatórios da Individual Consultoria;

– André Cavallini – Médico Prescritor de Cannabis Medicinal e Diretor Técnico da Clínica Gravital, unidade Sorocaba;

– Dalton Marquez – Advogado e Desenvolvedor de Negócios da Remederi;

– Marcos Rabellino – Executivo de Negócios da PUCMED e Embaixador da ABICANN nas relações Brasil, Uruguai e Argentina; e

– Kátia Ferraro – Médica Veterinária, CEO e Consultora da Equinecare Reabilitação Equina e Coordenadora do Grupo de Trabalho Vet da ABICANN.

Adquira seu ingresso agora: https://bit.ly/LIVEABICANN

Associados da ABICANN têm 50% de desconto no valor final dos ingressos, aproveite!


E se conecte aos Canais de Relacionamento da ABICANN:

www.linkedin.com/company/abicann

http://www.abicann.org

1304, 2022

SP: Indústrias são ouvidas na 4ª audiência da Frente Parlamentar pela Cannabis Medicinal e Cânhamo

Será a primeira audiência presencial do ano, na ALESP

Por Green Science Times | 12 de abril de 2022

A quarta audiência pública da Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial, na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP), tem o objetivo de discutir a Indústria de Canabinoides e de conhecer os entraves do setor, a fim de propor eventuais medidas de desburocratização. Lideranças e especialistas trazem suas experiências e comentam principais pontos para pequenas e médias indústrias farmacêuticas, que atuam com produtos de saúde com Cannabis.

Dia: 13/04/22
Horário: 19h-21h
Local: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) e Online
Endereço: Avenida Pedro Álvares Cabral, 201 – Auditório José Bonifácio – São Paulo/SP
Coordenador: Dep. Sérgio Victor (NOVO)
Secretário Executivo: Bruno Pegoraro/IPSEC – Agenda da Frente Parlamentar para 2021/2022

Confirme sua presença por este link: https://bit.ly/audienciaindustria

Participe ainda online e ao vivo, pelo canal da ALESP no Youtube. O evento pretende sensibilizar o Estado e meios produtivos e apoiarem a Frente Parlametar de SP, em busca de mostrar a necessidade econômica e social em São Paulo.

Assista a terceira audiência, em defesa da cannabis medicinal e do cânhamo industrial” da ALESP:

Tema: Cultivo:

Dia: 16/03/22
Horário: 19h-21h
Participantes: Cultivadores, Engenheiros Agrônomos, Empresários e Lideranças Sociais.
Objetivo: Discutir as diversas experiências de cultivo de Cannabis para fins medicinais e industriais no Brasil, mapeando as boas práticas e as principais dificuldades para o desenvolvimento do cultivo no país.
Pilar: Diálogo e engajamento

Assista o “Lançamento da frente parlamentar em defesa da cannabis medicinal e do cânhamo industrial” da ALESP:

Acompanhe a primeira sessão, cujo o tema foi: “Medicina e Ciência Canabinoide”:

Dia: 23/11/21
Horário: 10h-12h
Participantes: Médicos, Profissionais de Saúde e Cientistas.
Objetivo: Potencializar a sociedade com informações técnicas sobre o uso da cannabis medicinal para combater preconceitos. Levantamento das dificuldades por parte dos médico e cientistas nos avanços médicos e científicos.
Pilar: Diálogo e engajamento

Acompanhe a segunda sessão, cujo o tema foi: “Pacientes”:

Dia: 08/02/22
Horário: 19h-21h
Participantes: Médicos, Profissionais de Saúde e Cientistas.
Objetivo: Potencializar a sociedade com informações técnicas sobre o uso da cannabis medicinal para combater preconceitos. Levantamento das dificuldades por parte dos médico e cientistas nos avanços médicos e científicos.
Pilar: Diálogo e engajamento

Dia: 20/10/21
Horário: 10h-12h
Coordenador: Dep. Sérgio Victor (NOVO) – Apresentação da Frente em SP, pilares e expectativas.
Abertura para outros parlamentares
Secretário Executivo: Bruno Pegoraro/IPSEC – Agenda da Frente Parlamentar para 2021/2022

Representação industrial e cooperação para legislação clara

ABICANN – Associação Brasileira da Indústria de Cannabis integrou, no dia 20 de outubro, o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial, realizado na Assembleia Legislativa de São Paulo. A iniciativa conta com os esforços do Instituto de Pesquisas Sociais e Econômicas da Cannabis-IPSEC, do deputado estadual Sérgio Victor (NOVO), de um ecossistema formado por sociedade, mercado e agentes políticos que poderão, seguramente, se beneficiar dessa ação legislativa no Estado de São Paulo.

A plenária aconteceu no Auditório Paulo Kobayashi, das 10 às 12 horas, com a presença do presidente da ABICANN, Thiago Ermano Jorge, que participou da ocasião a convite do Secretária Executivo da Frente Parlamentar, Bruno Pegoraro do IPSEC, ao lado de convidados e profissionais atuantes no desenvolvimento do mercado da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial.

Ao menos 21 parlamentar de 12 partidos diferentes já apoiam a Frente Parlamentar. Serão realizadas reuniões, durante alguns meses, com grupos e lideranças de diversos ambientes, todos relacionados à planta cannabis. Sociedade, lideranças empresarias, associações de pacientes, médicos, pesquisadores, juristas e profissionais diversos serão convidados a colaborar.

De acordo com Sérgio Victor, o tema se divide em três pilares fundamentais, sendo o primeiro deles centralizado na questão regulatória, o qual busca melhorar a legislação para facilitar o acesso da população aos medicamentos e à produção de cânhamo industrial. Neste item, inclui-se o Projeto de Lei 1180/2019, de autoria do deputado Caio França (PSB), que regulariza o fornecimento de medicamentos gratuitos formulados de derivados vegetais à base de canabidiol.

“Apesar das resistências, vamos trabalhar centralizados em nossos objetivos, tendo como primeira meta a aprovação deste projeto de Caio França”, discursou Sérgio Victor.

O segundo pilar do movimento sustenta o diálogo e engajamento como forma de melhorar a definição dos benefícios dos produtos à base de cannabis e cânhamo para o consumo interno.

“As propostas destinam-se ao engajamento no combate a preconceitos, que permitirá alcançarmos os objetivos do terceiro pilar, que é a evolução em pesquisas e iniciativas inovadoras. Ou seja, aprovar processos de cultivo, de forma controlada, porém que fomente ainda mais a qualidade do produto”, determinou o deputado.

O empresário e fundador-presidente IPSEC, Bruno Pegoraro, indica que os próximos passos sejam dialogar com a base de deputados contrários e atuantes na Comissão de Constituição de Justiça da ALESP.

“Estamos abrindo diálogos com parlamentares há meses e, agora, precisaremos do apoio das organizações, entidades de defesa dos pacientes, das indústrias e da sociedade paulista para aprovarmos o Projeto de Lei 1180/2019, de autoria do deputado Caio França (PSB), e abraçado pelo deputado Sérgio Victor”, comenta Bruno.

Representantes de organizações, agentes políticos, sociais e empresariais estiveram presentes | Foto: Marco A. Cardelino/ALESP

O pensamento macro da entidade empresarial – A atuação direta da ABICANN, em defesa da regularização no uso do Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial, também é um agente de contribuição no processo de legislação, no Brasil. O presidente da entidade, Thiago Ermano, recebeu a palavra, expondo um sucinto, porém promissor perfil econômico, de um mercado capaz de gerar U$S 30 bilhões para a economia brasileira, além de 100 a 300 mil novos empregos.

“É preciso pensar na macroeconomia, para trazer este montante para nosso mercado, e fazer nossa estrutura interna evoluir. O preconceito e a desinformação, porém, não permitem desenvolver o intelecto brasileiro sobre os benefícios da planta”, destacou.

Ermano lembrou, ainda, que estes fatores não prejudicam apenas a economia, mas a saúde de pacientes, num País onde ainda se discute índices de CBD e THC, enquanto que em Israel já se analisa os níveis de canabinoides. “Chegou o momento de avaliarmos as questões medicinais e o plantio, processos que não geram perigo algum ao meio ambiente,  para humanos ou para uso em animais”.

O empresário e fundador-presidente IPSEC, Bruno Pegoraro, indica que os próximos passos sejam dialogar com a base de deputados contrários e atuantes na Comissão de Constituição de Justiça da ALESP. “Estamos abrindo diálogos com parlamentares há meses e, agora, precisaremos do apoio das organizações, entidades de defesa dos pacientes, das indústrias e da sociedade paulista para aprovarmos o Projeto de Lei 1180/2019, de autoria do deputado Caio França (PSB), e abraçado pelo deputado Sérgio Victor”, comenta Bruno.

O que é esse movimento político em São Paulo – Sob a coordenação do deputado estadual Sérgio Victor, a Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial passou a vigorar em 17 de setembro de 2021, de acordo com o Ato do Presidente da Assembleia Nº 45, de 16 de setembro do mesmo ano.

Da esquerda para a direita: Líder da Frente Parlamentar, o deputado Sérgio Victor (NOVO-SP); e Bruno Pegoraro, Secretário Executivo no lançamento/21

Composta por 21 deputados – de 12 partidos diferentes, associados em caráter suprapartidário, destina-se a promover, em conjunto com representantes da sociedade civil e de órgãos públicos afins, a discussão e o aprimoramento da legislação e de políticas públicas para o Estado de São Paulo referentes aos setores de Cannabis Medicinal e Cânhamo Industrial.

Anualmente, as Frentes Parlamentares, por meio de seus respectivos coordenadores, deverão encaminhar à Mesa da Assembleia um relatório das atividades por elas realizadas, que será publicado no “Diário da Assembleia” e divulgado no Portal, o qual disponibiliza, conforme o disposto no artigo 14 da Resolução nº 870, de 2011, a relação das Frentes Parlamentares em funcionamento, os respectivos membros nelas inseridos, coordenadores e vice-coordenadores, relatórios e agenda de atividades.

É de responsabilidade do coordenador de cada Frente Parlamentar, ou de quem este designar expressamente, a inclusão no Portal da Assembleia das informações referidas. O deputado Sérgio Victor trabalha em favor do Vale do Paraíba, gerando oportunidades de melhorias de vida, por meio da Educação, Empreendedorismo, do Combate à burocracia e das fiscalizações das verbas públicas.

Já compõem a Frente Parlamentar os seguintes deputados no Estado de São Paulo:

Caio França (PSB), Prof. Walter Vicioni (MDB) e Paulo Fiorilo (PT) e apoiadores os deputados José Américo (PT), Professor Kenny (PP), Marcio Nakashima (PDT), Marina Helou (REDE), Mauro Bragato (PSDB), Patricia Bezerra (PSDB), , Ricardo Madalena (PL), Roberto Morais (CIDADANIA), Teonilio Barba (PT), Thiago Auricchio (PL), Marcos Zerbini (PSDB), Arthur do Val (PATRI), Professora Bebel (PT), Vinícius Camarinha (PSB), Daniel José (NOVO), Erica Malunguinho (PSOL) e Maurici (PT).

Sobre a ABICANN – A Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) é uma entidade empresarial associativa de direito privado, sem fins lucrativos, que tem autonomia administrativa, financeira e apartidária, regida por Estatuto e pela legislação brasileira vigente. Empresas, representantes de organizações, lideranças e profissionais técnicos se unem em defesa pública ao desenvolvimento industrial e empresarial – sustentável e ético – dos mercados profissionais em torno da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial no Brasil. Por meio dos Comitês de Economia, Internacional, Política, Justiça e Sociedade, lança propostas para facilitar o diálogo com governos e organizações empresariais. Atua no apoio ao desenvolvimento de inovações e formação profissional, sempre em busca de colaborações à causa da Cannabis – https://abicann.org

(Colaboraram: Aline Ferraro e Silvana Baierl)

1603, 2022

Reuniões Ordinárias dos Comitês da ABICANN

A primeira Reunião Ordinária (R.O.) Geral dos 5 Comitês da ABICANN (Economia, Internacional, Justiça, Política e Sociedade) acontecerá online, em 16 de março (quarta-feira), das 19h às 21h. Neste ano a programação será diferenciada e com palestras e apresentações em cada encontro individual de comissões.

As R.Os de 2022 acontecerão bimestralmente, e nos reuniremos online e por 2 horas, com o objetivo de deliberar ações propostas pelos integrantes e membros dos Comitês, para gerar conhecimentos e ouvir autoridades do Brasil e mundo, em torno da Cannabis Medicinal ou do Cânhamo Industrial, além de outras atividades extras.

COORDENADORES DOS COMITÊS:

Economia | Thiago Ermano – thiago@abicann.org

Internacional | Nathalie Vanegas – nathalie@abicann.org

Justiça | portal@abicann.org

Política | Wagner Marcelo – wagner@abicann.org

Sociedade | Leandro Negreti – portal@abicann.org 

Conheça sobre as ações dos Comitês e relembre as Missões da ABICANN.

1503, 2022

SP: Frente Parlamentar pela Cannabis Medicinal e Cânhamo Industrial ouve empresas cultivadoras

Por Green Science Times | 12 de março de 2022

A terceira audiência pública da Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial, na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP), tem o objetivo de discutir as diversas experiências de cultivo de Cannabis para fins medicinais e industriais no Brasil, mapeando as boas práticas e as principais dificuldades para o desenvolvimento do cultivo no país. Especialistas e cultivadores internacionais trazem suas experiências e comentam principais pontos para produção agroindustrial.

Participe online e ao vivo, pelo canal da ALESP no Youtube. O evento pretende sensibilizar o Estado e meios produtivos e apoiarem a Frente Parlametar de SP, em busca de mostrar a necessidade econômica e social em São Paulo.

Tema: Cultivo:

Dia: 16/03/22
Horário: 19h-21h
Participantes: Cultivadores, Engenheiros Agrônomos, Empresários e Lideranças Sociais.
Objetivo: Discutir as diversas experiências de cultivo de Cannabis para fins medicinais e industriais no Brasil, mapeando as boas práticas e as principais dificuldades para o desenvolvimento do cultivo no país.
Pilar: Diálogo e engajamento

O link para participar do Zoom será enviado por email aos inscritos. Se cadastre: https://bit.ly/audienciacultivo

Onde: Via Zoom e com transmissão ao vivo pelo canal do Youtube da Alesphttps://youtu.be/rL54MHYgBD8 

Dúvidas: (12) 98293-0500

 

Aproeite para assistir o “Lançamento da frente parlamentar em defesa da cannabis medicinal e do cânhamo industrial” da ALESP, no final de 2021:

Dia: 20/10/21
Horário: 10h-12h
Coordenador: Dep. Sérgio Victor (NOVO) – Apresentação da Frente em SP, pilares e expectativas.
Abertura para outros parlamentares
Secretário Executivo: Bruno Pegoraro/IPSEC – Agenda da Frente Parlamentar para 2021/2022

Representação industrial e cooperação para legislação clara

ABICANN – Associação Brasileira da Indústria de Cannabis integrou, no dia 20 de outubro, o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial, realizado na Assembleia Legislativa de São Paulo. A iniciativa conta com os esforços do Instituto de Pesquisas Sociais e Econômicas da Cannabis-IPSEC, do deputado estadual Sérgio Victor (NOVO), de um ecossistema formado por sociedade, mercado e agentes políticos que poderão, seguramente, se beneficiar dessa ação legislativa no Estado de São Paulo.

A plenária aconteceu no Auditório Paulo Kobayashi, das 10 às 12 horas, com a presença do presidente da ABICANN, Thiago Ermano Jorge, que participou da ocasião a convite do Secretária Executivo da Frente Parlamentar, Bruno Pegoraro do IPSEC, ao lado de convidados e profissionais atuantes no desenvolvimento do mercado da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial.

Ao menos 21 parlamentar de 12 partidos diferentes já apoiam a Frente Parlamentar. Serão realizadas reuniões, durante alguns meses, com grupos e lideranças de diversos ambientes, todos relacionados à planta cannabis. Sociedade, lideranças empresarias, associações de pacientes, médicos, pesquisadores, juristas e profissionais diversos serão convidados a colaborar.

De acordo com Sérgio Victor, o tema se divide em três pilares fundamentais, sendo o primeiro deles centralizado na questão regulatória, o qual busca melhorar a legislação para facilitar o acesso da população aos medicamentos e à produção de cânhamo industrial. Neste item, inclui-se o Projeto de Lei 1180/2019, de autoria do deputado Caio França (PSB), que regulariza o fornecimento de medicamentos gratuitos formulados de derivados vegetais à base de canabidiol.

“Apesar das resistências, vamos trabalhar centralizados em nossos objetivos, tendo como primeira meta a aprovação deste projeto de Caio França”, discursou Sérgio Victor.

O segundo pilar do movimento sustenta o diálogo e engajamento como forma de melhorar a definição dos benefícios dos produtos à base de cannabis e cânhamo para o consumo interno.

“As propostas destinam-se ao engajamento no combate a preconceitos, que permitirá alcançarmos os objetivos do terceiro pilar, que é a evolução em pesquisas e iniciativas inovadoras. Ou seja, aprovar processos de cultivo, de forma controlada, porém que fomente ainda mais a qualidade do produto”, determinou o deputado.

O empresário e fundador-presidente IPSEC, Bruno Pegoraro, indica que os próximos passos sejam dialogar com a base de deputados contrários e atuantes na Comissão de Constituição de Justiça da ALESP.

“Estamos abrindo diálogos com parlamentares há meses e, agora, precisaremos do apoio das organizações, entidades de defesa dos pacientes, das indústrias e da sociedade paulista para aprovarmos o Projeto de Lei 1180/2019, de autoria do deputado Caio França (PSB), e abraçado pelo deputado Sérgio Victor”, comenta Bruno.

Representantes de organizações, agentes políticos, sociais e empresariais estiveram presentes | Foto: Marco A. Cardelino/ALESP

O pensamento macro da entidade empresarial – A atuação direta da ABICANN, em defesa da regularização no uso do Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial, também é um agente de contribuição no processo de legislação, no Brasil. O presidente da entidade, Thiago Ermano, recebeu a palavra, expondo um sucinto, porém promissor perfil econômico, de um mercado capaz de gerar U$S 30 bilhões para a economia brasileira, além de 100 a 300 mil novos empregos.

“É preciso pensar na macroeconomia, para trazer este montante para nosso mercado, e fazer nossa estrutura interna evoluir. O preconceito e a desinformação, porém, não permitem desenvolver o intelecto brasileiro sobre os benefícios da planta”, destacou.

Ermano lembrou, ainda, que estes fatores não prejudicam apenas a economia, mas a saúde de pacientes, num País onde ainda se discute índices de CBD e THC, enquanto que em Israel já se analisa os níveis de canabinoides. “Chegou o momento de avaliarmos as questões medicinais e o plantio, processos que não geram perigo algum ao meio ambiente,  para humanos ou para uso em animais”.

O empresário e fundador-presidente IPSEC, Bruno Pegoraro, indica que os próximos passos sejam dialogar com a base de deputados contrários e atuantes na Comissão de Constituição de Justiça da ALESP. “Estamos abrindo diálogos com parlamentares há meses e, agora, precisaremos do apoio das organizações, entidades de defesa dos pacientes, das indústrias e da sociedade paulista para aprovarmos o Projeto de Lei 1180/2019, de autoria do deputado Caio França (PSB), e abraçado pelo deputado Sérgio Victor”, comenta Bruno.

O que é esse movimento político em São Paulo – Sob a coordenação do deputado estadual Sérgio Victor, a Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial passou a vigorar em 17 de setembro de 2021, de acordo com o Ato do Presidente da Assembleia Nº 45, de 16 de setembro do mesmo ano.

Da esquerda para a direita: Líder da Frente Parlamentar, o deputado Sérgio Victor (NOVO-SP); e Bruno Pegoraro, Secretário Executivo no lançamento/21

Composta por 21 deputados – de 12 partidos diferentes, associados em caráter suprapartidário, destina-se a promover, em conjunto com representantes da sociedade civil e de órgãos públicos afins, a discussão e o aprimoramento da legislação e de políticas públicas para o Estado de São Paulo referentes aos setores de Cannabis Medicinal e Cânhamo Industrial.

Anualmente, as Frentes Parlamentares, por meio de seus respectivos coordenadores, deverão encaminhar à Mesa da Assembleia um relatório das atividades por elas realizadas, que será publicado no “Diário da Assembleia” e divulgado no Portal, o qual disponibiliza, conforme o disposto no artigo 14 da Resolução nº 870, de 2011, a relação das Frentes Parlamentares em funcionamento, os respectivos membros nelas inseridos, coordenadores e vice-coordenadores, relatórios e agenda de atividades.

É de responsabilidade do coordenador de cada Frente Parlamentar, ou de quem este designar expressamente, a inclusão no Portal da Assembleia das informações referidas. O deputado Sérgio Victor trabalha em favor do Vale do Paraíba, gerando oportunidades de melhorias de vida, por meio da Educação, Empreendedorismo, do Combate à burocracia e das fiscalizações das verbas públicas.

Já compõem a Frente Parlamentar os seguintes deputados no Estado de São Paulo:

Caio França (PSB), Prof. Walter Vicioni (MDB) e Paulo Fiorilo (PT) e apoiadores os deputados José Américo (PT), Professor Kenny (PP), Marcio Nakashima (PDT), Marina Helou (REDE), Mauro Bragato (PSDB), Patricia Bezerra (PSDB), , Ricardo Madalena (PL), Roberto Morais (CIDADANIA), Teonilio Barba (PT), Thiago Auricchio (PL), Marcos Zerbini (PSDB), Arthur do Val (PATRI), Professora Bebel (PT), Vinícius Camarinha (PSB), Daniel José (NOVO), Erica Malunguinho (PSOL) e Maurici (PT).

Sobre a ABICANN – A Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) é uma entidade empresarial associativa de direito privado, sem fins lucrativos, que tem autonomia administrativa, financeira e apartidária, regida por Estatuto e pela legislação brasileira vigente. Empresas, representantes de organizações, lideranças e profissionais técnicos se unem em defesa pública ao desenvolvimento industrial e empresarial – sustentável e ético – dos mercados profissionais em torno da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial no Brasil. Por meio dos Comitês de Economia, Internacional, Política, Justiça e Sociedade, lança propostas para facilitar o diálogo com governos e organizações empresariais. Atua no apoio ao desenvolvimento de inovações e formação profissional, sempre em busca de colaborações à causa da Cannabis – https://abicann.org

Conheça e baixe a agenda da Frente Parlamentar de SP: Agenda-Frente-Parlamentar-Alesp Baixar

Acompanhe a primeira sessão, cujo o tema foi: “Medicina e Ciência Canabinoide”:

Dia: 23/11/21
Horário: 10h-12h
Participantes: Médicos, Profissionais de Saúde e Cientistas.
Objetivo: Potencializar a sociedade com informações técnicas sobre o uso da cannabis medicinal para combater preconceitos. Levantamento das dificuldades por parte dos médico e cientistas nos avanços médicos e científicos.
Pilar: Diálogo e engajamento

Acompanhe a segunda sessão, cujo o tema foi: “Pacientes”:

Dia: 08/02/22
Horário: 19h-21h
Participantes: Médicos, Profissionais de Saúde e Cientistas.
Objetivo: Potencializar a sociedade com informações técnicas sobre o uso da cannabis medicinal para combater preconceitos. Levantamento das dificuldades por parte dos médico e cientistas nos avanços médicos e científicos.
Pilar: Diálogo e engajamento

(Colaboraram: Aline Ferraro e Silvana Baierl)

812, 2021

Presidente da ABICANN defende benefícios da cannabis em reunião da ALRS

O presidente da ABICANN-Associação Brasileira da Indústria de Cannabis, Thiago Ermano, participou do espaço destinado aos assuntos gerais da reunião realizada na manhã do dia 1º de dezembro, em audiência pública realizada pela ALRS-Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, por iniciativa do deputado Zé Nunes )PT), presidente do colegiado.

Na ocasião, Ermano defendeu os benefícios econômicos da planta cannabis medicinal e do cânhamo industrial. Segundo ele, a ABICANN quer contribuir para o processo de difusão ética das ideias sobre o mercado canábico.

Ermano observou que, com o processamento das fibras de cânhamo e fabricação de produtos sustentáveis, aliado à comercialização, pode gerar uma economia real de US$ 30 bilhões por ano, colaborando com mais de 200 tipos de indústrias do Brasil, com 50 mil formas diferentes de uso.

“O que for produzido aqui poderá ser comercializado em mais de 40 países do mundo. É a economia brasileira se preparando para gerar vida, empreendedorismo e muitos negócios”, destacou o presidente da ABICANN.

De acordo com Ermano, tramita na Câmara Federal o Projeto de Lei 399/2015, que permite o cultivo da planta para fins medicinais, científicos, veterinários e medicinais, e a produção e comercialização de produtos fabricados a partir do cânhamo industrial.

O presidente da ABICANN apresentou o perfil e as missões da entidade, quantificou todos os países que atualmente compõem a rede mundial da Cannabis Medicinal e Cânhamo Industrial, e como o trabalho das instituições representam um marco decisivo na evolução da regulação de ambos, no Brasil.

“São 30 bilhões em negócios que deixam de movimentar a economia nacional, envolvendo setores que poderão estimular investimentos. Porém, o cultivo proibitivo impede o diálogo social sobre os benefícios das plantas”, afirmou Ermano.

Sobre o assunto também se manifestou o professor Derly J. Henriques da Silva, da Universidade Federal de Viçosa-MG, que apresentou um breve esclarecimento sobre a grande valia de ambas, e como o cultivo do cânhamo pode reduzir o custo na indústria da construção civil, por exemplo.

“A Anvisa proibi o cultivo da Cannabis Sativa em geral, sem exceções. Porém, falamos de uma indústria imensa, que envolve diversos segmentos da economia. Uma pequena mudança na lei poderia abrir um vasto campo econômico para o Brasil”, destacou Derly.

Um relato feito pelo empresário André Steiner, da The Quantic Hub, e os deputados Giuseppe Riesgo (Novo) e Zé Nunes (PT) complementaram as discussões, com depoimentos essencialmente esclarecedores sobre os benefícios medicinais, econômicos e sociais da Cannabis e do Cânhamo. Com mais de 35 anos de experiência em tecnologias empregadas no cultivo de ambos, André destacou que a região da Serra do Caverá, em Alegrete-RS, está entre as melhores do mundo para o cultivo de Cannabis e Cânhamo.

“O Rio Grande do Sul poderá ser um novo modelo de cultivo de plantas medicinais e biomassa de alta qualidade e pureza. Podemos manter uma conexão entre Brasil e Israel para trazer tecnologias avançadas para o nosso País, fomentando este mercado que só trará benefícios à co-relação entre a vida humana e os benefícios desta cultura”, completou André Steiner.

Presentes à reunião os deputados Adolfo Brito (PP), Aloísio Classmann (PTB), Beto Fantinel (MDB), Dalciso Oliveira (PTB), Fernando Marroni (PT), Pedro Pereira (PSDB) e Ruy Irigaray (PSL).

212, 2021

Expocannabis Uruguay recebe comitiva empresarial brasileira

Por Comunicação ABICANN | 28 de novembro de 2021

Nos dias 2 e 5 de dezembro de 2021, a ABICANN – Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis, ao lado de empresas e profissionais associados, participa da 8ª edição da ExpoCannabis Uruguay 2021, em Montevidéu-Uruguai.

Durante três dias, o Brasil estará muito bem representado pelo presidente da entidade, Thiago Ermano, e pelo Embaixador das relações Brasil-Argentina-Uruguai pela ABICANN, Marcos Rabellino, ao lado de empresas e organizações brasileiras.

Um dos destaques da participação da ABICANN, na programação da Federação das Associações de Cannabis Terapêutica do Brasil – FACT BRASIL, está marcada pela presença de 8 atividades e palestras da antropóloga, mãe de paciente e especialista em Saúde Mental Luana Malheiros; e do doutor em Neurociência, Renato Filev.

“O Uruguai é o primeiro ponto de encontro de quem trabalha, faz investimentos ou realmente gosta da planta e dos milhares de benefícios que ela pode gerar. Do óleo às fibras, passando por genética, saúde, agroindústria e sustentabilidade”, indica Thiago Ermano, presidente da ABICANN.

A missão empresarial da associação industrial e empresarial, pioneira na defesa dos mercados da Cannabis Medicinal e Industrial, tem por objetivo conhecer as novidades que estarão presentes no mercado brasileiro, dentro de poucos anos, além de aproximar as empresas e profissionais associados à ABICANN com empresários e autoridades uruguaias.

“Estamos preparados para receber a comitiva de empresas brasileiras e apresentar lideranças que apoiam as ações da ABICANN e já geram cooperações entre Brasil e Uruguai”, afirma Marcos Rabellino, embaixador das relações Brasil-Argentina-Uruguai pela ABICANN.

Além de representantes da ABICANN e da FACT, estarão presentes nessa comitiva brasileira a Camacan Latam e The Quantic Hub.

Expocannabis Uguguay 2021 – Um evento democrático

Na programação, a Expocannabis Uruguay 2021 reúne um ciclo completo de palestras, conferências, oficinas e uma feira de negócios, onde o propósito engloba o mercado da Cannabis no Uruguay, nos mais diversos segmentos. Um evento de vanguarda, direcionado a profissionais da medicina, tecnologia, inovação e indústrias que aplicam o uso da planta.

Os temas são abordados por especialistas nacionais e internacionais, com abordagens científicas e técnicas de alto nível acadêmico e político.

Inclui demonstrações práticas, sendo algumas delas com a planta viva. Uma oportunidade de buscar esclarecimentos aprofundados. Para completar a feira reúne mais de 130 participantes da indústria de Cannabis e Cânhamo.

Com todo este aparato, Expocannabis Medicinal configura-se como um evento que prioriza o diálogo e as práticas comerciais e industriais de forma democrática e transparente.

Sobre Abicann A Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) é uma entidade empresarial associativa de direito privado, sem fins lucrativos, que tem autonomia administrativa, financeira e apartidária, regida por Estatuto e pela legislação brasileira vigente. Empresas, representantes de organizações, lideranças e profissionais técnicos se unem em defesa pública ao desenvolvimento industrial e empresarial – sustentável e ético – dos mercados profissionais em torno da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial, no Brasil. Por meio dos Comitês de Economia, Política, Justiça e Sociedade, lança propostas para facilitar o diálogo com governos e organizações empresariais. Atua no apoio ao desenvolvimento de inovações e formação profissional, sempre em busca de colaborações à causa da Cannabis.

Sobre a FACT – A Federação das Associações de Cannabis Terapêutica surgiu este ano, a partir da necessidade de organizar as instituições voltadas ao uso terapêutico da Cannabis Medicinal. A instituição volta-se para a luta por uma regulamentação justa e inclusiva da planta, atuando na seguridade social, especialmente saúde e assistência social, em favor da coletividade e, em especial, dos hipossuficientes, em parceria com o Poder Público ou com a iniciativa privada, direcionando-se para a satisfação dos direitos fundamentais sociais.

Sobre Camacan Latam – Fundada em 2020 por iniciativa da advogada M.e. e especialista em Direito Regulatório em Saúde Coletiva, Ana Carvana, a Câmara de Mediação e Arbitragem da Cannabis e Saúde Latino-Americana é a primeira instituição especializada na administração dos métodos adequados para resolução de conflitos em Cannabis e Saúde, no Brasil e por toda a América Latina. Atua de forma ética e imparcial na resolução de disputas, por meio de procedimentos judiciários alternativos como mediação, arbitragem e dispute boards.

The Quantic Hub – Atua com ênfase em pesquisas científicas, medicina integrativa, inovação e educaão, unindo saúde e expansão da consciência. Defende os canabinóides como energia regenerativa do solo vivo para o corpo humano. Healthtech de Cannabis Medicinal comprometida com a qualidade e a pureza de fórmulas exclusivas, por intermédio das práticas de cultivo regenerativo, onde todos os elementos naturais do solo são preservados e, posteriormente, transferidos para o corpo. Entre os principais objetivos da entidade está o bem-esgar da vida humana, por meio do reequilíbrio do sistema físico e mental, bem como a preservação do ecossistema.

2211, 2021

ABICANN apoia Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial em SP

A ABICANN – Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis apoia e incentiva ao público acompanhar – ao vivo e presencial – o 1º evento da Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. A iniciativa visa realizar um levantamento sobre as dificuldades que a Medicina e a Ciência enfrentam para obter avanços sobre a regulação do setor, no Estado de São Paulo, com impactos no Brasil. Acima de tudo, objetiva colaborar no combate ao preconceito em relação à Cannabis Medicinal, por meio do fornecimento de informações técnicas, para esclarecimento da sociedade do ambiente legislativo.

Sob a coordenação do deputado estadual Sérgio Victor (NOVO-SP), a Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial passou a vigorar em 17 de setembro de 2021, de acordo com o Ato do Presidente da Assembleia Nº 45, de 16 de setembro do mesmo ano.  O Instituto de Pesquisas Sociais e Econômicas da Cannabis (IPSEC) assume a secretaria-executiva da frente, sob liderança de Bruno Pegoraro.

Ao menos 21 parlamentar de 12 partidos diferentes já apoiam a Frente Parlamentar:

Caio França (PSB), Prof. Walter Vicioni (MDB) e Paulo Fiorilo (PT) e apoiadores os deputados José Américo (PT), Professor Kenny (PP), Marcio Nakashima (PDT), Marina Helou (REDE), Mauro Bragato (PSDB), Patricia Bezerra (PSDB), , Ricardo Madalena (PL), Roberto Morais (CIDADANIA), Teonilio Barba (PT), Thiago Auricchio (PL), Marcos Zerbini (PSDB), Arthur do Val (PATRI), Professora Bebel (PT), Vinícius Camarinha (PSB), Daniel José (NOVO), Erica Malunguinho (PSOL) e Maurici (PT).

Medicina e ciência canabinóide 1º evento da Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP)

 

Data: 23 de Novembro de 2021

Horário: 10 às 12 horas

Local: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo: Avenida Pedro Álvares Cabral, 201 – Parque Ibirapuera – São Paulo/SP

Palestrantes convidados:

Renato Filev – Coordenador Científico na Plataforma Brasileira de Política de Drogas. Foi pesquisador no Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID).

Dr. Flavio Geraldes Alves – Mestre em Ciência da Saúde pela FMABC, onde permaneceu como Médico Assistente da Disciplina de Neurologia. Atua em Neuropediatria no CEC Medical, clínica médica do Centro de Excelência Canabinóide.

Dr. Paula Dall’Stella – Pós-graduada em Neuro-oncologia pelo Hospital Sírio Libanês (HSL)(2016). Fundadora da plataforma online com foco em educação médica em Endocanabinologia, Cannabis e Canabinóides, Sativa Global Education.

Dra. Maria Teresa Jacob – Pós-graduada em Endocanabinologia, Cannabis e Cannabinoides pela Universidade de Rosário, Argentina. Membro da Society of Cannabis Clinicians (SCC) e da International Association for Canabinoid Medicines (IACM). Especialização em Cannabis Medicinal e Saúde, na Universidade do Colorado, Cannabis Medicinal no Uruguai.

Alessandra Bastos Soares – Formada em Farmácia, foi Diretora da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária –  nas áreas de Medicamentos e Produtos Biológicos, Alimentos e Portos, Aeroportos e Fronteiras. Participou da Gerência de Medicamentos Específicos na ANVISA, dos estudos para a elaboração, publicação e implementação da norma que regulamenta a Autorização Sanitária de Produtos à base de Cannabis no território brasileiro.

1811, 2021

Reuniões Ordinárias dos Comitês da ABICANN

As próximas Reuniões Ordinárias (ROs) dos 5 Comitês: Economia, Internacional, Justiça, Política e Sociedade acontecerá online no dia 18 de novembro (quinta-feira). Confira o horário diretamente com a coordenação de cada comissão.

Nos reunimos online uma vez por mês, por 2h, com o objetivo de deliberar ações propostas pelos comitês e avaliar a produção dos diversos Grupos de Trabalhos.

COORDENADORES DOS COMITÊS:

Economia – 17h às 19h | thiago@abicann.org

Internacional – 17h às 19h | nathalie@abicann.org

Justiça – 18h às 20h | gabriel@abicann.org

Política – 18h às 20h | wagner@abicann.org

Sociedade – 18h às 20h | portal@abicann.org 

Conheça sobre as ações dos Comitês e relembre as Missões da ABICANN.

1910, 2021

SP: Entidades e deputados lançam Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e Industrial

Por Geen Science Times | 19 de outubro de 2021

Com o excelente trabalho do IPSEC, do Deputado Sérgio Victor (NOVO), de um ecossistema formado por sociedade, mercado e agentes políticos, e com a chegada da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) temos a honra de convidar V.Sas. para o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial – no Estado de São Paulo.

Assista presencial: poucas vagas disponíveis!

  • Onde: Assembleia Legislativa de São Paulo
  • Avenida Pedro Álvares Cabral, 201 – Auditório Paulo Kobayashi
  • Quando: 20 de outubro de 2021
  • Horário: 10h-12h
  • Cadastro Obrigatório para assistir presencial: https://lnkd.in/eb48vEqW
  • *Acesso restrito devido a pandemia

ASSISTA ONLINE: evento também será transmitido online pela Rede Alesp no Youtube – https://lnkd.in/gkeN7uP

Quem trabalha para o desenvolvimento do mercado da Cannabis Medicinal e do Cânhamo Industrial pode se beneficiar dessa ação legislativa no Estado de São Paulo. Participe, apoie, acompanhe! Para acompanhar as informações e atualizações pela ABICANN, envie e-mail: portal@abicann.org

Sobre as novas Frentes de Saúde e outras

Três novas frentes parlamentares criadas em setembro na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo procuram debater questões e soluções ligadas à duplicação de rodovia, a indústria farmacêutica e a medicina. Os pedidos foram feitos por parlamentares e aprovados pelo presidente da Casa, deputado Carlão Pignatari. Atualmente, a Alesp tem 157 frentes parlamentares em andamento.

A Frente Parlamentar em Apoio à Indústria Farmacêutica do Estado de São Paulo é coordenada pelo 1º Secretário da Mesa Diretora, deputado Luiz Fernando, e composta por 25 parlamentares. Ela tem o objetivo de dialogar com o poder público e o setor privado a questão tributária dos medicamentos, para que assim consiga melhor custo aos pacientes.

O deputado Luiz Fernando reforçou a finalidade da frente. “A frente visa defender essa importante indústria no nosso Estado, que já foi muito grande, mas hoje bem menor por conta, especialmente, da falta de cuidado. Hoje o Estado de São Paulo incide sobre os remédios uma tributação muito superior à de quase todos os Estados no país, e se tornou um remédio mais caro para a população”, disse.

Outra frente da Casa é a Frente Parlamentar em Defesa da Cannabis Medicinal e Cânhamo Industrial. Ela é composta por 22 deputados e tem como coordenador o deputado Sérgio Victor (Novo). O tema é discutir o Projeto de Lei Federal 399/2015, que foi aprovado favorável à legalização para o cultivo no Brasil da Cannabis sativa, apenas para fins medicinais, veterinários, científicos e industriais.

Cânhamo industrial é uma substância derivada da Cannabis, e pode ser usada no tratamento de inúmeras doenças. Dentre elas o autismo, Parkinson e esclerose múltipla. Desde 2015, a importação é legal para fins medicinais, mas aprovando a produção nacional, o custo será barateado.

“Entre as principais atribuições da Frente, que é inédita no país, estão ampliar o debate sobre o uso medicinal com a sociedade civil, comunidades científicas, de médicos e pacientes, e facilitar o acesso a milhões de pessoas que fazem tratamento e são testemunhas dos benefícios alcançados em 26 patologias. Esse acesso ainda é muito restrito e caro, e a demanda dos produtos é alta e crescente. Por isso, precisamos reforçar a defesa consciente do uso medicinal da Cannabis e permitir que a população em geral possa fazê-lo por meio do SUS”, disse o deputado Sergio Victor.

“Nosso movimento é de caráter suprapartidário e pretendemos aprimorar a legislação e políticas públicas para o Estado de São Paulo referentes à regulamentação dos usos medicinal e industrial da Cannabis”, completou o parlamentar.

Com informações da ALESP

 

 

 

 

3108, 2021

Edital de Convocação para a Assembleia Geral Ordinária (AGO) da ABICANN

Caros Associados e Associadas:

A Presidência e a Diretoria Executiva da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (ABICANN) convocam V.S.as, associados contribuintes e demais categorias de associados, a participarem da reunião virtual, a realizar-se em 31 de agosto de 2021, das 18h00 às 19h00 – tendo a primeira chamada agendada das 18h00 às 18h10; e das 18h40 às 19h00 para a segunda chamada.

Na Ordem do Dia estão: apresentações de resultados (entre janeiro e julho de 2021), relatórios e planos de atividades para o próximo período, conforme orienta o Capítulo XII (Art. 44 a 52) do Estatuto Social da ABICANN.

Pautas: exceto o parágrafo V, os demais são considerados os temas exclusivos desta AGO:

I – Apreciar e aprovar o Relatório de Atividade apresentado pelo Presidente, relativo ao exercício findo, após parecer do Conselho Fiscal;

II – Apreciar e aprovar o Plano de Atividades e a Previsão Orçamentária Anual, apresentados pelo Presidente;

III – Eleger e empossar os membros da Diretoria os membros do Conselho Fiscal, quando convocada especialmente para tal fim;

IV – Aprovar as Demonstrações Contábeis, após análise pelo Conselho Fiscal;

V – Deliberar em última instância sobre o Procedimento Administrativo de Exclusão de Associado e o Procedimento de Destituição de Membro de Diretoria ou de Conselho Fiscal (Julgamento dos recursos).

Observação: devido às recomendações da Organização Mundial da Saúde e de órgãos de saúde pública, as reuniões presenciais e que poderiam causar aglomerações foram canceladas, sendo direcionados os compromissos estatutários da ABICANN para reuniões virtuais/online.

O link de acesso à sala de reunião virtual desta AGO será enviado pelo e-mail cadastrado na ABICANN, com até 1h de antecedência.

São Paulo, 21 de agosto de 2021

Thiago Ermano Jorge
Diretor-Presidente
ABICANN

1908, 2021

Reuniões Ordinárias dos Comitês da ABICANN

As próximas Reuniões Ordinárias (ROs) dos Comitês de Economia, Internacional, Justiça, Política e Sociedade acontecerão no dia 19 de agosto (quinta-feira). Se oriente pelo Calendário da ABICANN e confirme o horário diretamente com a Coordenação de cada comissão.

Nos reunimos online uma vez por mês, por 2h, com o objetivo de deliberar ações propostas pelos comitês e avaliar a produção dos diversos Grupos de Trabalhos.

COORDENADORES DOS COMITÊS:

Economia | 17h às 19h – thiago@abicann.org

Internacional | 17h às 19h – nathalie@abicann.org

Justiça | 18h às 20h – gabriel@abicann.org

Política | 18h às 20h – wagner@abicann.org

Sociedade | 18h às 20h – portal@abicann.org 

Conheça sobre as ações dos Comitês e relembre as Missões da ABICANN.

  • QUANDO: 19 de agosto de 2021 (Quinta-feira)

  • HORÁRIO: *Consulte com a coordenação do comitê

  • ONDE: Sala Online. Link será enviado por e-mail e nos grupos de Associados

Assine gratuitamente a nossa Newsletter

e acompanhe a ABICANN diretamente em seu e-mail.

Assinar grátis
Ir ao Topo